O que aprendemos com o mercado em 2021 e tendências para o futuro

Ágatha Ferreira
30 de Dezembro de 2021
Tempo de Leitura: 6 minutos
O ano de 2021 foi bastante desafiador para o mercado de trabalho em geral, por conta da crise sanitária do Covid-19 e consequentemente uma crise econômica para setores que trabalham diretamente com o público, também conhecido como mercado B2C (business to clients).
Entretanto, outros segmentos de serviços prestados revelaram constância em seu desempenho, como foi o caso dos ‘’trabalhadores sem mesa’’, que, ao co-habitar outro ambiente de trabalho, conseguiram maior fluidez e desenvolvimento das funções. Leia mais aqui
Abaixo, veremos retrospectivas de diversas esferas empresariais:

VAREJO

image
No varejo, a tendência digital é a maior expectativa para o próximo ano, já que segundo o e-commerce Brasil, houve um crescimento pós-pandemia de 71% e, mesmo com o processo de vacinação nacional, a propensão é da contínua presença digital. Entretanto, é necessário um conhecimento sobre como elaborar o marketing digital da sua empresa, e assim, conquistar um nicho de mercado, adquirir uma comunicação assertiva e assim engrenar as vendas.

GESTÃO DE EQUIPES EXTERNAS

image
No que tange a gestão de equipes externas, ou seja, a organização do time que trabalha no ambiente externo à empresa, a peça fundamental é o investimento em tecnologia. Considerada uma função mais desafiadora que aquelas desempenhadas dentro do ambiente de trabalho, as equipes externas necessitam de uma comunicação mais aplicada a fim de otimizar os serviços. Três vantagens específicas foram identificadas, são elas:
  • Comunicação instantânea
  • Acessibilidade
  • Monitoramento por Geolocalização

STARTUP UNICÓRNIOS

image
Expressão de caráter curioso, startups são empresas não usuais, que fogem dos atributos comuns e habituais do conceito empresa e que, em sua maioria, têm a tecnologia como centro. O termo unicórnio foi inserido a fim de impor um significado figurado às empresas que possuem valor equivalente ou acima de US$ 1 bilhão.
Nesta semana, o jornal Folha de São Paulo teve uma matéria publicada online sobre o país ter ganhado dez unicórnios em 2021 após recorde de investimentos. A Nubank, foi um exemplo internacional de unicórnio brasileiro, divulgado pela mídia online Visual Capitalist, com valor estimado em $30B.

MERCADO DE SEGURANÇA PRIVADA

image
Esse setor foi um dos que fecharam o ano com redução no número de trabalhadores. Em 2020, 132.584 vagas formais foram fechadas, os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). A pandemia atingiu bastante o desempenho dos funcionários de segurança privada já que os serviços foram aos poucos sendo substituídos por aparatos tecnológicos, declínio de contratações e vínculos ativos. Situação que revela os desafios que este segmento enfrentará em 2022.

5G

image Esse ano, em específico o mês de novembro, foi bastante crucial para o planejamento e desenvolvimento do Leilão 5G, realizado pela ANATEL. Reconhecido como a maior oferta de espectro da corporação, o leilão teve como objetivo a venda de faixas de frequências de redes de comunicação, e a fomentação da 5G no Brasil. As faixas de 3,5 GHz são consideradas as mais importantes no âmbito nacional, e foram arrematadas pelas seguintes empresas.
  • Claro
  • Vivo
  • TIM

A previsão é de que até julho do próximo ano, as capitais possam usufruir do 5G e até 2029 o resto do país, inclusive áreas rurais.
Leia mais sobre essa tecnologia em nosso artigo sobre o 5G.